Mancadas, mancadas e mais mancadas e uma cidade chamada Montreal- Diário de férias parte 1

Os bondes (aqui chamados de street cars) que fazem conexão com metros e ônibus…lindo para que não carrega 3 malas com 30kg cada…

Tudo estava indo muito bem, Toronto a cosmopolita nos recebeu de braços abertos e não nos deu nenhuma dificuldade, o sistema de transporte é uma maravilha e facilemente se chega a qualquer lugar, e tudo ia lindamente… é eu deveria ter desconfiado. O recepcionista do nosso hotel, o segundo cara com o pior inglês de Toronto, só perdendo para a tia da loja de Donuts depois de nos contar que namorou uma brasileira que era “aeromoza” e que tinha outro namorado (típico corno auto-falante) nos contou que ao invés de gastarmos uma nota pegando o ônibus para Montreal poderiamos pegar uma Van por um terço do preço, depois de meia hora explicando entendi que deveriamos pegar um bonde e ir até a estação Dundas, de lá pegar o metro até o final da linha na estação Kenedy, saindo da estação o cara ia estar lá e todo mundo saberia quem é o cara….ahã, então tá! Com duas malas gigantes e mais uma menor, (eu carregando as duas gigantes..claro) paramos o bonde (street car), como ele fica no meio da rua e os carros param atrás dele você não pode demorar muito, e foi aí que a Lei de Murphy começou a mostar seu lado cruel. Desde o dia que chegamos nunca tinhamos pegado nada cheio, nem bonde, nem metro nem nada, mas logo que subi no bonde vi que tinha uma escursão de catarrentos da pré escola preenchendo todas as cadeiras, isso mais a galera que já estava no danado fez com que eu tivesse que ficar em pé equilibrando este tanto de mala, com um tanto de gente querendo passar esbarrando em nós e nas malas, mas tudo bem, chegamos na estação e descemos de novo com as malas, descemos as escadas, ufa, e pegamos o metro que quem diria…estava lotado (maldita lei de murphy). Fomos até o final da linha e chegando lá o que encontramos? Nada! Nada de Van, nada de nada, perguntamos para todos, passageiros, bilheteiros, transeuntes, ninguém jamais ouvira falar nem da van nem do cara…putz…deu vontade de matar nosso gordinho recepcionista, mas calma…liguei para ele e ele ligou para o cara que disse que já tinha saído e não ia voltar (a tá brigado então)…pensei, pensei….lembrei que perto da CN tower tinha uma locadora de carros e como o aluguel não é tão caro e os carros tem gps era o canal para chegar mais rápido, então pegamos as malas e fizemos todo o caminho de volta, só que adivinha? Subindo!

Depois de quase uma hora descemos no local, em cima da locadora e tudo parecida que ia dar certo, parecia que agora ia, vi o nome ao longe e corremos para o abraço, só que quando chegamos as 5:20 e demos com a cara na porta! De segunda a quinta o bagulho fechava as 5 da tarde…e adivinha que dia era? Quinta!

Já exaustos decidimos pegar um taxi e ir para a rodoviária, demorou mas apareceu, e diga-se de passagem uma alma altamente caridosa que nos deu muitas dicas e nos mostrou que a rodoviária estava a uns 4 minutos de onde estavamos (de carro claro), compramos a passagem, que diga-se de passagem é um abusrdo de cara levando em conta que são só 500km e os onibus não tem nada de especial.

Com a nossa diária correndo desde as 3 da tarde chegamos a montreal as 4 da manhã do outro dia e estava um frio de rachar, mesmo sendo primavera aqui ainda é bem frio, cerca de 4 graus (isso na base do chutometro porque termometro aqui é coisa rara), mas nada que não de para encarar, até porque dentro de espaços fechados é quentinho.

Aí acabou nossa maré de azar (se Deus quizer pra sempre) e as coisas voltaram aos eixos, como Montrel é interior os preços são melhores e com muito choro (sim também funciona aqui, é só dizer que vai mudar de hotel e os preços mudam) conseguimos uma diária razoavel no centro da cidade, e com isso não precisamos mais de transporte, o que é duplamente bom porque além da economia Montrel é a típica cidade para ser explorada a pé, tudo é extremamente romântico e em estilo europeu, porém aqui eu abro um parenteses, diferente de Toronto Montreal é uma cidade mais realista, explico, aqui nos lugares mais afastados você vê lixo nas calçadas, nas ruas, vê bebuns e mendigos, e até uma casa de strip tease bem no centro coisa que em Toronto mesmo andando quatro vezes mais eu não vi. Mas no centro tudo é lindo, claro, num estilo totalmente diferente de Toronto que tem aquele ar de Nova York, Montreal está mais para uma Paris, com todos falando francês (que pode ser muito chique, mas é uma droga porque não entendo nada. Vai pedir um sanduba num burguer king com o menu em francês depois você me fala) e muuuuuuita gente na rua! Hoje o que tem de gente nas ruas, nos cafés e curtindo a noite é impressionante. Lotus, porshes, bmw´s, lexus são comuns aqui e passam a toda hora, botando banca nos pobres mortais (ódio)

Paguei uma de turista e tirei uma foto…afinal não é todo dia que se vê uma Lótus amarela…

Lixo também no primeiro mundo

Letreiro de um inferninho local bem no meio da cidade, strip com “contato” dizia o anuncio…a fila de entrada tava grande…. foi meu momento fala sério do dia.

Outra grande diferença de Toronto é que aqui as coisas são bem perto, como eu disse uma cidade para ser descoberta a pé. Pegamos a rua Saint Catherine e fomos explorando o centro, entramos numa loja desproporcionalmente grande, para olhar uns relógios e achei legal que só tem bancadas e não divisórias ou paredes, daí quando perguntamos se os andares de cima também eram lojas a recepcionista nos explicou que na verdade todos os 7 andares acima eram a mesma loja….putaquepariu! Se so o terreo era imenso aquilo tudo me deixou besta, e lá fomos nós pagar de turistas novamente e conhecer andar por andar, sentar nas cadeiras de massagem enquanto assiste um blueray numa tela de 52” até que o vendedor informe que você está ocupando muito tempo (larga de ser chato ô), olhar centenas de modelos de cada coisa, opa tudo lindo, até que eu me deparei com uma das maiores armadilhas para maridos que já tinha visto. Alguns destes andares são 100% dedicados a produtos femininos.

Agora imagine meu amigo, um lugar com  trocentos modelos de bolsa, e sua esposa lá no meio, o que você faria? Não me fala, o que você faria? Outro andar do tamanho de um campo de futebol só de roupas e acessórios…. com diria Platão..é foda! Graças a Deus a Senhora cortante é ajuizada e maneirou , mas não sem antes eu prometer que voltaríamos ali (ahã, então tá!) Só para constar o último andar é exclusivo de ítens em liquidação..

De uma lado bolsas, de outro lado milhares de outras bolsas…help!

Essa de baixo a esquerda foi inspirada naquela tartaruga inimiga do Mario, o browser, mais conhecido como Copa no Brasil.kkk

Depois disso vimos muitas lojas de eletronicos, que definitivamente é o que é mais barato, X-box 360, PS3 e Wii são de graça aqui, os jogos então nem se fala, é idiotice comprar um pirata quando se pode comprar muitos dos originais por pouco mais de 20 pilas e só os lançamentos chegam a 40….depois reclamam que no Brasil tem pirataria, mas pagar 400 reais por um jogo que aqui vale menos de 40 é foda né não?

Outra coisa que nos deixou bem revoltados são as barracas de frutas e os supermercados, aqui as frutas são perfeitas, cada unidade, as verduras parecem de cera de tão lindas e viçosas…. mas sabe o que é pior? Ainda são (na sua maioria) em conta, nada de preços absurdos, enquanto isso você paga 5 reais por um quilo de tomate amassado que na verdade é o resto do que não foi enviado para fora..sinceramente, deveríamos brigar com o governo para inverter essa ordem, não é justo que comamos o resto do que nós mesmos produzimos pagando mais do que os gringos pagam pela fina flor…. mas enfim

Bom amigos por hoje é só, logo logo entramos com mais notícias, dicas de hotéis e lugares para se visitar, mas não sem antes dar aquela lubrificada que é para não machucar ninguém.

Um abraço do EC

9 Respostas

  1. Nossa….

    Caramba EC.. essa viagem deve estar sendo ótima..
    aventura é o q nao falta, hein?!
    Adorei a Lótus, e amei essa Super Loja aí…
    depois me passa o endereço..

    Se um dia meu intercambio se realizar, Montreal é meu destino.. huehuehuehuehue

    Bjs a vcs..

  2. EC, aproveitando o ensejo da florzinha aí em cima que pediu o endereço da super loja, você também podia passar o endereço da super casa de strip tease…hehehehe…

  3. Pra quem diz que é ketinho hein Nefe!?

    kkk’

    beijos

  4. […] Toronto e Niagara Falls,  Montreal 1 e Montreal 2 e Canada Wonderland descubra o que fazer, onde ir e o que NÃO […]

  5. Eu já gostei mais do carrinho…rsrsrsrsrsrs
    quanto a lojas e ompras….hummm…prefiro artesanato….fico doidinha…rsrsrsrsrs
    bejim

  6. Pois é Anaïs lá tem um tal de artesanato Inui que é uma coisa, só não comprei porque já tava com exceço de bagagem mas coisas muito linda e muito deiferentes de tudo que eu já tinha visto, creio que você iria gostar.
    Abração
    EC

  7. EC boa tarde,

    vou com minha esposa para o Canada dia 09 de abril, chego em Montreal dia 10 e ficarei até o dia 17, tenho duvidas na questão de reservar ou não hotel ( alguns amigos me falaram para deixar apenas para chegada) e também no que fazer nesses 7 dias entre montreal, torono, quebec e otawa, quanto tempo destinar para cada cidade e aonde ir. vc pode me ajudar?

  8. Thank you for sharing the info. I found the details really helpful.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: