DESABAFO – MULHER MODERNA

 O ótimo texto abaixo foi postado por uma das meninas do pergunte ao Urso, acabei esquecendo que foi, então a autora pode se manifestar que eu coloco os créditos..

“São 6h…

O despertador canta de galo e eu não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede…
Estou tão cansada… não queria ter que trabalhar hoje…
Queria ficar em casa, cozinhando, ouvindo música, cantarolando, até…
Se tivesse filhos, gastaria a manhã brincando com eles, se tivesse cachorro, passeando pelas redondezas…
Aquário? Olhando os peixinhos nadarem…
Se eu tivesse tempo… gostaria de fazer alongamento…
Brigadeiro…
Tudo menos sair da cama e ter que engatar uma primeira e colocar o cérebro pra funcionar.
Gostaria de saber quem foi a mentecapta, a infeliz matriz das feministas que teve a estúpida idéia de reivindicar direitos de mulher… queria saber
PORQUE ela fez isso conosco, que nascemos depois dela…
Estava tudo tão bom no tempo das nossas avós… elas passavam o dia a bordar, trocar receitas com as amigas, ensinando-se mutuamente segredos de molhos e temperos, de remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas
dos maridos, decorando a casa, podando árvores, plantando flores, colhendo legumes das hortas, educando as crianças, frequentando saraus, ENFIM, a vida era um grande curso de artesanato, medicina alternativa e culinária.

Aí vem uma fulaninha qualquer que não gostava de sutiã nem tão pouco de espartilho, e contamina várias outras rebeldes inconsequentes com ideias mirabolantes sobre “vamos conquistar o nosso espaço”!!!
Que espaço, minha filha???
Você já tinha a casa inteira, o bairro todo, o mundo aos seus pés.
Detinha o domínio completo sobre os homens, eles dependiam de você para comer, vestir, pra tudo!!! Que raio de direitos requerer?
Agora eles estão aí, são homens todos confusos, que não sabem mais que papéis desempenhar na sociedade, fugindo de nós como o diabo foge da cruz…
Essa brincadeira de vocês acabou nos enchendo de deveres, isso sim. E nos lançando no calabouço da solteirice aguda. Antigamente, os casamentos duravam para sempre, tripla jornada era coisa do Bernard do vôlei – e olhe lá,
porque naquela época não existia Bernard do vôlei.

PORQUE???..me digam PORQUE um sexo que tinha tudo do bom e do melhor, que só precisava ser frágil, foi se meter a competir com o macharedo? Olha o tamanho do bíceps deles, e olha o tamanho do nosso. Tava na cara que isso não ia dar certo!!!

Não aguento mais ser obrigada ao ritual diário de fazer escova, maquiar, passar hidratantes, escolher que roupa vestir, e que sapatos combinar, que acessórios usar…
tão cansada de ter que disfarçar meu humor, que sair
sempre correndo, ficar engarrafada, correr risco de ser assaltada, de morrer atropelada, passar o dia ereta na frente do computador, com o telefone no ouvido, resolvendo problemas que nem são meus!!!

E como se não bastasse, ser fiscalizada e cobrada (até por mim mesma) de estar sempre em forma, sem estrias, depilada, sorridente, cheirosa, com as unhas feitas, sem falar no currículo impecável, recheado de mestrados, doutorados, e especializações (ufffffffffffffffffff!!!!!!!). ..

Viramos super mulheres e continuamos a ganhar menos do que eles…
Não era muito melhor ter ficado fazendo tricô na cadeira de balanço?

CHEGAAAAAAA!!!… eu quero alguém que pague as minhas contas, abra a porta
para eu passar, puxe a cadeira para eu sentar, me mande flores com cartões
cheios de poesia, faça serenatas na minha janela… ai, meu Deus, já são 6:30,tenho que levantar!…,
e tem mais, quero alguém que chegue do trabalho, sente no meu sofá, coloque os pés pra cima e diga
“meu bem, me traz um cafezinho, por favor?”,
descobri que nasci para servir.

Vocês pensam que eu tô ironizando? To falando sério! Estou abdicando do meu posto de mulher moderna….

Troco pelo de Amélia. Alguém se habilita?”

(Autora: uma Executiva P… da Vida)!!!!

Anúncios

6 Respostas

  1. Pára tudo!!!!
    Tudo bem, tudo bem. É fato que nós ganhamos alguns direitos e MUITOS deveres e ainda assim sofremos com salários mais baixos, muitas responsabilidades e discriminação (AINDA!).

    Mas pera lá!
    Se não fosse aquela “infelizinha” que resolveu jogar o sutiã na fogueira e levou milhões de outras infelizes atrás dela, HOJE haveria MUITO MAIS mulheres sendo tratadas como eram antes… e como eram, viu…

    HOJE MAIS de nós viveriam apanhando dos nossos maridos, namorados, sofrendo abuso sexual a torto e a direito e sem voz, nem força para denunciá-los.

    HOJE não haveria espaço nenhum para mulheres na política ou exercendo cargos de chefia em empresas!

    HOJE haveria MAIS mulheres insatisfeitas sexualmente e com vergonha de si e do próprio corpo e de suas vontades!

    Você acha mesmo que aquilo de antigamente era ter a casa e o mundo aos seus pés? Você já crescia rodeada pelos pais e irmãos que te vigiavam e comandavam sua vida… arrumar namorado então… só os que fossem escolhidos pelo patriarca, e era pra casar eihn, nada de beijinhos ou sexo sem compromisso, pq isso era coisa de vagabunda e mulher de família “não pooooooode”!

    Aí, quando você casava, tinha que ficar presa em casa o dia todo executando as tarefas do lar e assim que o marido chegasse do trabalho, você deveria estar esperando por ele na porta, cheirosa, com aquele sorriso no rosto e com o jantar pontualmente quente, além de ter deixado seus 6 filhos limpos, arrumados e COMPORTADOS. Mostrar-se chateada, cansada ou questionar as “leis” dele, JAMAIS!

    SEXO, quando e como ele quisesse, minha filha… Nada de pedir coisas que ele julgasse inadequadas ou “egoístas” de sua parte… afinal, ele que era o chefe, trabalhava pra te manter, te dava tudo… tinha que ter prazer só para ele, afinal! Nada mais justo não?!

    E outra, queria que ele e seus filhos dependessem de você pra tudo, por toda a eternidade? Queria ser essencialmente necessária na vida deles PRA QUÊ? Pra tudo que acontecesse terem que pedir a você? Pra não correr o risco de se tornar inútil? Para criar babacas mimadinhos e machinhos, sentindo que podem tudo, até bater nas mulheres que os criaram e cuidaram?

    Até hoje existe homem assim, cuja mamãe maravilhosa dava tudo, até comidinha na cama, e quando arrumavam uma esposa, a qualquer discussão, queriam “VOLTAR PRA CASA DA MAMÃE!” Por que será? Será porque as suas mulheres mandam eles lavarem suas cuecas, baixarem a tampa da privada, colocarem seus copos e pratos na pia, tirarem a toalha molhada da cama, trocarem a fralda do bebê e tantas outras coisas? Conheço uma menina que casou recentemente e quando a mãe do marido dela chegou na casa dos dois e o viu lavando a louça do jantar, disse assustada e nervosa: “VOCÊ NÃO FAZIA NADA DISSO EM CASA! POR QUE ESTÁ LAVANDO A LOUÇA???” Você acha que a menina se importou? Mandou a idiota da sogra catar coquinho e o marido continou a lavar a louça!

    Sabe pq existe mulher assim HOJE? Pq lá atrás, nasceu uma “mulherzinha” que cansou de fazer tudo isso e mandou os homens pra puta que os pariu, literalmente! Se eles não quiserem, que voltem pra casa da mamãe, oras!

    Talvez a autora desse texto devesse ouvir histórias da bisavó dela ou de outras senhoras que sabiam realmente o que significava o verbo “servir” naquela época.

    Não se preocupe com os homens “confusos” que não sabem o papel deles na sociedade, querida. Nós agora também não sabemos, somos multiuso, quer gostemos ou não. O bom é isso mesmo, podemos ser o que quisermos! E que bom que eles fogem da gente algumas vezes. Isso pode querer dizer que agora eles também estão refletindo sobre o que realmente seja um RELACIONAMENTO, estão vendo que isso depende das duas pessoas e não só deles.

    O erro foi lutar pelo feminismo, querer poder e ser mais que os homens… por isso que atropelamos a nós mesmas e estamos atoladas de deveres e responsabilidades. Mas lutar pelos direitos iguais não poderia deixar de acontecer… NUNCA!

    Agora imagine se a moça jogasse também a calcinha na fogueira? Do que mais a autora estaria abdicando???

  2. Olá Trinity, veja eu postei este texto justamente por concordar em muito com ele e por discordar de outras tantas coisas. Eu concordo com você que o feminismo foi algo necessário, vital, que as condições em que muitas mulheres vivam eram de fato deploráveis e servis, porém não se pode generalizar que todas eram infelizes e violentadas, você como obvia feminista deve ter visto o filme “o sorriso de monalisa” que mostra uma perfeita amélia que se revolta e vai viver a vida e uma intelectual que é perfeitamente feliz com seu marido, amélia e dependente. Aliás dependente é uma palavra que virou palavrão para toda mulher, porque no passado esta dependencia significava escravidão, porém hoje a coisa foi virada de modo que a mulher acha que colocar a sua felicidade nas mãos de alguém e depender dela da forma que for é burrice, papel de mulhersinha. Agora eu como homem te digo, como não depender de alguem e ainda ser feliz? Eu não consigo imaginar tal quadro, pois a propria definição de amor esta amplamente misturada com dependencia e entrega, eu tenho a minha feliciadade completamente depositada nas mãos da minha esposa, e tenho plena convicção que ela pode me arrasar a qualquer momento, de inúmeras formas. Mas compo isso poderia ser diferente? É brega eu sei, mas ama é de fato pular num penhasco com os olhos fechados e esperar que de algum modo você possa voar, e qualquer coisa menos do que isso, ao meu ver não é de fato amor.
    Outro ponto é que como eu disse eu acho que as feministas fizeram o que tinha que ser feito e do jeito que devia ser feito, afinal não seria só com gentileza que se romperia com um modelo que funciona assim desde…. bom desde sempre. O problema ao meu ver é que as gerações que se sucederam não fizeram juz a este legado, receberam conquistas e mais conquistas e não souberam o que fazer com elas, não sabia mais se eram mulheres, mães, companheiras, empresárias… mas muito mais do que isso, se aproximaram do pior jeito dos homens, por terem sido traídas e espezinhadas a vida inteira acharam que era vantagem se aproximare de nós, e eu pergunto, pra que? A mulher sempre foi tão melhor em tudo, na visão, na sensibilidade, no comando pela influência e sutileza e não pela força, e tudo isso foi trocado pelo prazer de poder encher a cara, ficar com quem quizer, vomitar, arrotar, ganhar muito e mandar num monte de machos que se acham dominadores, e no caso das neofeministas ainda é pior pois ainda englobaram a truculência, a violência e a predisposição ao ofendimento eterno. Se um homem se oferece para carregar alguma sacola logo ouve algo do tipo: Você acha que eu sou aleijada? (Já ouvi muito isso) isso enquanto os homens estão fazendo o caminho inverso, como você mesma disse lavando louça, trocando fraldas, chorando, pensando e afins, a perda das mulheres tem feito muito homem se achar, e isso é o mais irônico, mas afinal é a famosa lei da compensação, estamos preenchendo um espaço vazio. É por isso que tem tanta mulher sozinha, frustrada e infeliz por aí, porque elas em suam se tornaram homens, lutaram por igualda enquanto deveriam ter lutado só por direitos, porque homens e mulher não são iguais e não devem ser iguais, Deus nos criou diferentes para que nós nos completassemos.
    Eu sou casado já a algum tempo, e ajudo sempre que posso, mas não acho que sou melhor marido por isso, até porque mulher fazer serviço de casa hoje é mais raro do que homem. Quando casei eu sabia cuidar de uma casa em todos os aspectos e minha esposa não sabia nem fritar ovo, ela é pior por isso? Porque se fosse um homem seria..
    Pois eu te digo que mesmo com esse quadro eu procurei, procurei e procurei até achar alguém que gosta de receber flores, que curte meu violão no pé do seu ouvido, que gosta dos meus poemas, que não se importa nem um pouco que a muitos anos seja sempre eu a abrir as portas para ela e puxar as cadeiras, ela não se sente menos mulher por isso, aliás muito pelo contrário, ela se sente mais mulher por saber que ela pode ser sensível, pode ser mulher, e pode colocar a felicidade dela nas minhas mão correndo o mesmo risco que todos nós corremos para sermos felizes e ainda assim ser uma profissional brilhante que em muitos momentos ganhava mais do que eu, eu faço meu papel de homem e ela o dela de mulher, o meu não é ser mandão e ditador, mas é amar minha esposa e minha família acima de tudo, e me sacrificar por ela para que ela não precise faze-lo, e sonhar os sonhos dela e querer que eles se realizem, mesmo que a custo de adiar um pouco os meus, porque eu sei que ela está pensando o mesmo, mas confiou a mim a tarefa de pular primeiro.
    Um abraço EC
    PS: Você não tem noção de quantas advogadas, arquitetas e até promotoras eu já ouvi dizendo a mesma coisa que esta moça escreveu, certo ou errado uma mulher sozinha aos 40 começa a rever muitos conceitos e escolhas.

  3. Querido EC,

    Primeiro, não sou feminista, nem um pouco. Tanto que nas últimas linhas do meu texto, escrevi que o erro foi justamente o feminismo, o outro extremo. As mulheres deveriam querer ser iguais e não melhores que os homens e tentarem superá-los ou dominá-los.
    Ah, e tão pouco assisti “O Sorriso de Monalisa”.

    Tb não acho que colocar a felicidade nas mãos de alguém é burrice não. Acho que o ser humano nasceu para viver com outra pessoa, para compartilhar e se sentir seguro com o companheiro que escolher. Não acho que a total independência leva à felicidade, de jeito algum, tanto que namoro há quase 5 anos e minha vida hoje, depende totalmente da dele e vice-versa.

    Concordo com o fato de que as gerações mais recentes transformaram de forma errônea a palavra “feminismo”. Foi isso que eu disse no texto anterior tb, em outras palavras.
    Mas não condeno quem é feminista tb não. Não há gente machista? Pq n pode cocorrer o contrário? Acho que isso se parece bem com a realidade dos NEGROS. Eles viveram anos e anos sendo escravizados e mal tratados, que hoje, custo a conhecer um negro que queira igualdade. Há um sentimento de mágoa e raiva profunda nas gerações negras de hoje. Eles usam camisas com o tema: “100% NEGRO”. Vc acha que isso é querer igualdade?
    Não posso condená-los, assim como não julgo todas as outras classes discriminadas, apesar de achar que o caminho não é esse.

    Com certeza Deus nos criou diferentes para nos completarmos, mas há uma sensível diferença entre SER DIFERENTE e ser TRATADO DIFERENTE… entende?
    A mulher é menos forte fisicamente, mais introvertida, reflete mais que os homens, muitas vezes não diz o que pensa e se expressa de forma subjetiva, pq nosso mundo é assim… as mulheres, ou pelo menos a maioria delas, funciona de acordo com o clima, a energia das coisas, a intuição, sabe?
    E o homem já é mais explosivo, mais aberto, mais direto…

    Cada um é de uma forma, porém o grande problema é quando o homem machista começa a criticar de forma jocosa as características ruins das mulheres e tirar sarro…

    Até hj, eu só ouvi mulher falar mal de homem referente a coisas que a magoaram. Nunca vi uma mulher dizer deliberdamente, e ainda por cima, pra zuar com a cara de um amigo por exemplo, que “homem não sabe cozinhar”, ou “homem não tem capacidade para costurar”, por exemplo. Ao contrário de vocês que dizem: “mulher não é boa no volante”, ou “mulher não sabe mexer com números ou com tecnologia”, e ainda por cima, às gargalhadas.

    Vocês esperam o que? que a gente goste disso? Sabemos que há mulheres boas e ruins no volante e boas e ruins com tecnologia, assim como há homem que cozinha bem pra caralho e homem que não sabe nem fazer arroz…..não é esse o problema.. estamos seguras de nós. Porém vcs deixam tudo mais chato, sabe? É chato ouvir essas criancices das pessoas que gostamos e dependemos. Para nós, não há problema nenhum em homem não saber costurar ou cozinhar, mas para vocês, parece que tudo que a mulher não é boa, vira motivo para chacota. Por quê????

    Sobre o que vc disse do começo de sua vida de casado… acho que acontene justamente o contrário.
    Se a mulher que casou não sabe fritar ovo, cai um mundo em cima dela, pq “é obrigação da mulher saber executar qualquer tarefa doméstica”. Pergunte isso para qualquer mulher.

    E com certeza acho que as mulheres querem homens cavalheiros, que mandem flores, que toquem violão pra elas, que carregue sacolas pesadas… meu namorado faz tudo isso e grande parte da minha satisfação com ele é por essas coisas que ele faz. E tb não deixo de ser uma mulher “moderna” por causa disso, pq tb faço as coisas que quero, quando quero, quando sinto necessidade e ele também.

    Por tudo que vc escreveu, acho que vc não entendeu o meu recado no texto, que era justo esse.
    Eu quis dizer que podemos ser MULHERES, femininas, manhosas, carentes, frágeis… sempre que estivermos nos sentindo assim. MAS, que tb podemos ser MULHERES independentes, fortes, seguras e pioneiras… pq não?
    O que critiquei no texto da moça que o enviou foi essa entrega de mão beijada de tudo que foi conquistado pelas feministas, de forma errada ou não, mas foi conquistado.

    Acho que se ela e tantas outras profissionais que vc citou reclamaram disso, é pq elas não conseguiram achar o equilíbrio que traz a felicidade, só isso. E se elas acham que abdicando de tudo, seriam mais felizes, desculpem, mas eu duvido muito. É muito fácil tb por a sua felicidade nas mãos de outra pessoa para não ter responsabilidade nenhuma caso sua vida termine em uma grande porcaria….
    Isso vale tb para as que sempre foram amélias a vida toda e aos 40 começaram a rever os conceitos…. me entende?

    O que quero dizer é que não importa em que condição você esteja ou o que aconteça em sua vida, procure fazer o que te faça feliz e que faça tb feliz a pessoa que está junto de vc… a vida é feita de mudanças, então pq sempre ser do mesmo jeito??? 🙂

    Um beijo para os grandes homens e para as grandes mulheres.

  4. Muito interessante este texto, pq ele traduz perfeitamente o que as mulheres “modernas” de hoje sentem e muitas vezes não admitem pq estão alienadas a viverem de acordo com o sistema que o mundo anda hoje, que diz que a mulher deve ser independente e trabalhar fora, passam por cima de tudo, deixam seus filhos em casa, não assumem sua missão de mãe e esposa que Deus determinou desde o principio, as consequencias disso não se ve a curto prazo, mas a longo prazo, lares destruidos, filhos sendo criados sem a presença dos pais, é so olharmos a sociedade e principalmente as familias para percebermos o resultado disso tudo.

    Quando casei, abri mão de trabalhar fora, não por ser fraca, mas por entender que é o melhor para o meu marido e meus futuros filhos, prefiro minha familia em paz, prefiro meu relacinamento com meu marido ajustado e meus filhos sendo bem educados do que ter muitos titulos em meu curriculo e perder tudo o que amo, e ainda ficar cansada, sobrecarrregada e stressada por querer acompanhar o curso deste mundo que a cada dia esta falido. Não acumuleis tesouro nesta terra, onde a traça e a ferrugem corroem, mas acurmuleis tesouros nos céus , onde nem a traça e nem o ferrugem corroem. Para mim isso sim é atitude, não acompanhar o padrão imposto por outros….

    Grande abraço!!! Que Deus abençoe as mulheres do Brasil e abram seus olhos para a vontade Dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: