Super glossário “Viagem ao Canadá” tudo o que você precisa saber para aproveitar ao máximo sua sua viagem ou mudança.

 

Olá amigos do EC é com prazer que finalmente lhes apresento este compêndido contendo tudo o que acho mais importante resaltar a nível de dicas sobre o percurso que fizemos no Canadá. A medida que as perguntas forem surgindo vou acrescentando novos ponto.

Espero que vocês gostem e aproveitem.

Especiais: Toronto e Niagara Falls,  Montreal 1 e Montreal 2 e Canada Wonderland descubra o que fazer, onde ir e o que NÃO fazer!

Hotéis Baratos: Algumas redes oferecem hotéis de 2 estrelas (classificação local) a um preço interessante, mas é preciso fazer a reserva com bastante antecedência (e por reserva entenda pagamento) com o cartão de crédito, e fazendo isso eu consegui baixar o preço de CAD$ 119,00 para CAD $67,00 mais as taxas. Como já disse em Montreal você acha B&B´s por até 45 dolares mais taxas, porém muitos não fazem reserva pela internet e  corre o risco de você chegar sem ter onde ficar. Algumas redes interessantes são: Days Inn, Confort Inn, Econo lodge entre outras. Além disso você pode se filiar a redes de descontos que aumentam ainda mais a margem de economia, mas sempre pagando adiantado.

Alugar Carros: É muito comum que quando você vai alugar um carro procure no google sites que ofereçam ofertas, mas tome muito cuidado, existe uma quantidade absurda de sites falsos de aluguel do carro, que oferecem preços de cerca de 50% do valor real e são praticamente idênticos aos originais. Faça a reserva no site oficial da locadora para não ter problemas. Além disso sempre peça o GPS adicional, eles são muito fáceis de usar e podem ser configurados para funciona em português de portugal. Para alugar um carro você só precisa da sua carteira de motorista do Brasil e do seu passaporte, via de regra não se aceita reserva no balcão, apenas na internet. Você pode pegar o carro numa cidade e devolver na outra, porém via de regra isso fica mais caro, isso compensa quando você tem muitas malas e um belo caminho, senão vá de trem. As principais locadoras são: Alamo, Hertz e Avis o GPS custa cerca de 15 dolares a mais na diária, então se for ficar mais de 10 dias compensa mais comprar um que sai em torno de 200 dolares.

O que esperar dos hotéis mais baratos: É lógico que em todo hotel existem várias opções de quarto, como cama king size, duas king, etc, mas trabalhando com o padrão de cama queen size para duas pessoas, que é o que você consegue com este preço, você vai encontrar Uma cama razoavelmente confortável, aquecimento (nem sempre tem controle individual, varia muito), ferro de passar roupa com tábua, secador de cabelos, água aquecida tanto na pia quanto no chuveiro e quase sempre uma banheira não muito grande, abaixo algumas fotos do Days Inn de toronto para que vocês tenham uma idéia.

Banheira é sempre bom, mas fique de olho na limpeza antes de entrar, em países deste tipo a limpeza mais comum é apenas química e além de nem sempre limpar tão bem as vezes pode provocar alergias em pessoas mais sensíveis.

Em viagens mais longas o artefato em questão é indispensavel, além disso para todos os lados você encontra as famosas lavanderias de moedas, que tem lavadoras e secadoras. Porém dependendo da estação o melhor é levar pouca roupa e comprar por lá, principalmente no inverno, pois as roupas são melhores e mais baratas do que no Brasil.

O Secador está sempre lá, mas não ligue-o ao mesmo tempo que o ferro de passar senão a energia do quarto cai… acredite se quiser.

Café da manha nos hotéis: Principalmente no estado de Quebéc é muito comum você se deparar com hotéis que oferecem o “café da manha continental” e ficar todo feliz. Bom não fique, porque na verdade isso é sinônimo de um croissant e um copo de café….só! Recomendo que no ato da reserva você pergunte o que vem no café. O days Inn por exemplo oferece um café padrão onde você preenche uma fichinha dizendo se você quer seus ovos fritos de moles a duros, ou se quer mechidos,  se você quer bacon ou lingüiça, se quer torradas marrons ou brancas e se quer batatas fritas (em pedações), e é isso todos os dias, de mais você tem a opção de pedir suco de maça ou larajanja, café ou chá.

Ligações a cobrar:Essa é uma dica realmente útil. Se você estiver em qualquer lugar do Canadá você pode ligar a cobrar para o Brasil com serviço em português, ligue de qualquer telefone público para: 18004636656 o serviço é feito pela Embratel e pode ser feito de três maneiras, a primeira é a ligação direta, onde você põe o DDD e o número do telefone, o segundo é usando a telefonista, já o terceiro é com cartão e não vem ao caso.

O preço da etiqueta não é o preço real: No Canada os preços mostrados em etiquetas e anuncios estão sem as taxas, então na verdade quando você ve um produto de CAD $1,99 na verdade quando você for pagar o valor final será algo como CAD $2,24 com as taxas, ou como é dito “plus taxes”, acostume-se com isso para não se decepcionar.

O troco exato sempre: O troco é exato, porque aqui as moedas tem valor, todas elas! Não jogue fora suas moedinhas de 1 cent porque você vai usa-las, uma vez que se o valor com as taxas for de 4,26 é exatamente isso que você ira pagar e você recebera o troco exato, nada de vales, balinhas ou desculpas, apenas o troco.

Moeda sem vergonha: Abaixo de 5 dolares não ha mais notas, apenas moedas, elas dão de 2 e 1 dolares e de 25, 10, 5 e 1 cents e por incrível que pareça para nós elas existem na quantidade necessária e todos sempre tem troco.

Relação de confiança: Algumas coisas fritam nossa cabeça aqui, por exemplo quando você pega um ônibus ou um street car (tipo um bondinho) você joga as moedas num potinho e ninguém confere, se você jogou poucas ou muitas, tanto faz se você jogou lá você escuta um “obrigado” pega seu transfer e pronto. Aliás outra dica, não entre no ônibus se você não tiver a quantia exata, que como já dito não é conferida, mas não tem como você chegar com uma nota de 20 para pagar a passagem de 2,75 (isso foi encontrado por nós na maioria das cidades), mas o ideal é você fazer uso de passes de mais tempo como os day pass e os week pass, por exemplo em Toronto cada ida custa 2,75 mas por 9 você tem um day pass e roda o dia todo em todo o sistema TTC que engloba street cars, ônibus e metro e da para ir praticamente a qualquer lugar. Nos finais de semana com apenas um day pass você roda sábado e domingo com duas pessoas,  então o negócio é fazer as contas e ver o que é melhor pra você.

 Não confunda Um risco com francisco: Uma coisa que causa problema as vezes é tomar por natural uma coisa que não é normal pra você, veja o exemplo, você está calmamente passeando pela orla em Montreal (curiosamente é pronunciado de duas maneiras distintas, em frances é algo como Mon Royal e em inglês é algo como Montrial) e tem sede, ao seu lado uma máquina com 6 figurinhas de marcas de água, você rapidamente põe as moedas e aperta qualquer um, afinal água é água, porém quando você vai beber parece que acabou de chupar uma bala ice kiss…. isso é porque você acabou de comprar água sabor cereja… O_o leia bem os rótulos amigo, aqui tudo é feito com inúmeras opções, além de água flavorisada ainda tem uma gama de águas minerais enriquecidas com sais minerais que tem gosto de…. advinha? Água salgada…

Água com sabor framboesa (destacado) não caiu muito bem com meu paladar de macho, se é que você me entende…

Tripé faz a diferença: Uma coisa complicada quando se viaja sozinho ou mesmo a dois é que quando se vai tirar fotos é sempre aquela coisa de ficar segurando com o braço e aquelas fotos medonhas, diga fim a isso. Compre um pequeno tripé como o da foto abaixo que custa algo em torno de 15 reais  etem cerca de 20 centímetros de altura, e tire fotos lindas sempre, basta usar o timer da usa camera e tirar ótimas fotos, mudando inclinação e vendo o que você está tirando antes de tirar.

Você que está pretendendo passear, mudar ou até mesmo ter mais informações sobre o Canadá (e mais especificamente Ontario e Quebéc) fique a vontade para fazer quantas perguntas desejar. Descobri muitas coisas em minhas andanças por aqui e vou ficar muito feliz em orienta-los seja em passeios, dicas de onde ficar, onde comer e muito mais.

Conteúdo 100% original, se você viu em outro lugar sem o link ou os créditos clique aqui e me avise!

EC

Canada Wonderland

Passeio pra ninguém botar defeito para quando for a Toronto…. Canada Wonderland um lugar lotado de montanhas russas insanas (não consegui contar) e mais de 200 atrações entre brinquedos, um imenso parque aquático (que funciona em dias específicos), bares e shows. Diversão para todos os gostos, desde a maior montanha russa do Canada até passeios mais família, minigolf e muito mais, um dia é realmente pouco para conhecer o parque. Para conhece-lo sem ter que alugar um carro vá para as estações Yorkdalle ou Yorkmills, de lá você pega um GO Bus que vai direto pra Wonderland, coloquei um conjunto com fotos de divulgação do site e algumas minhas, porque de fato estando lá você não consegue pegar tudo então dá uma olhada… Montanha russa em pé, deitado, pendurado, tipo super homem..enfim…

Continue lendo

Encerramento Montreal – a seguir Québec City e dicas especiais

Olá amigos do EC, no exato instante estou no trem entre Montreal e Quebéc City e aproveito o momento para fazer o encerramento sobre Montreal.

Como já dito montreal é uma cidade para ser explorada a pé, o estilo romântico está presente em todos os cantos, e é definitivamente um lugar para se estar a dois, as opções são realmente muito diversas, vou tentar listar algumas por tipo:

Cultural: Um roteiro na parte antiga da cidade começando pela belíssima basílica de Notre Dame é algo realmente extraordinário, a igreja do século 17 é toda banhada por uma luz azul que vem dos vitrais do teto, o que da um ar etéreo e místico ao lugar que possui um orgão de sopro com imprissionantes 7 mil tubos, o que fica a vista são apenas 5%, o restante está dentro de camaras, e escutar um recital é algo realmente impressionante e que vale a pena a visita. Destaque especial também para as esculturas no altar, que começam desde o céu, abaixo a crucificação e mais abaixo os apóstolos e na base a santa ceia. Recomedo o seguinte: Saia da rua Notre-dame e visite a Basílica de mesmo nome, depois siga pelo Boulevar Saint-laurent, vire a esquerda na Saint Paul e depois a esquerda de novo na Place Jaques Cartier, ali você pode comer um crepe de Nugeta (chocolate com avelã) com morangos e banana e assistir as dezenas de pintores, cantores e casamentos correndo soltos a sua frente, lógico que isso no final de semana, depois sua até a notre dame novamente e visite o Chateau Ramenzay, desça pela Saint Claude e de a volta no Marché Bonsecours, mas não compre nada ali, passe na frente dele e suba para a rue boun secours, quanto terminar aproveite a orla do rio que tem todas estas opções já citadas.

Continue lendo

Mancadas, mancadas e mais mancadas e uma cidade chamada Montreal- Diário de férias parte 1

Os bondes (aqui chamados de street cars) que fazem conexão com metros e ônibus…lindo para que não carrega 3 malas com 30kg cada…

Tudo estava indo muito bem, Toronto a cosmopolita nos recebeu de braços abertos e não nos deu nenhuma dificuldade, o sistema de transporte é uma maravilha e facilemente se chega a qualquer lugar, e tudo ia lindamente… é eu deveria ter desconfiado. O recepcionista do nosso hotel, o segundo cara com o pior inglês de Toronto, só perdendo para a tia da loja de Donuts depois de nos contar que namorou uma brasileira que era “aeromoza” e que tinha outro namorado (típico corno auto-falante) nos contou que ao invés de gastarmos uma nota pegando o ônibus para Montreal poderiamos pegar uma Van por um terço do preço, depois de meia hora explicando entendi que deveriamos pegar um bonde e ir até a estação Dundas, de lá pegar o metro até o final da linha na estação Kenedy, saindo da estação o cara ia estar lá e todo mundo saberia quem é o cara….ahã, então tá! Com duas malas gigantes e mais uma menor, (eu carregando as duas gigantes..claro) paramos o bonde (street car), como ele fica no meio da rua e os carros param atrás dele você não pode demorar muito, e foi aí que a Lei de Murphy começou a mostar seu lado cruel. Desde o dia que chegamos nunca tinhamos pegado nada cheio, nem bonde, nem metro nem nada, mas logo que subi no bonde vi que tinha uma escursão de catarrentos da pré escola preenchendo todas as cadeiras, isso mais a galera que já estava no danado fez com que eu tivesse que ficar em pé equilibrando este tanto de mala, com um tanto de gente querendo passar esbarrando em nós e nas malas, mas tudo bem, chegamos na estação e descemos de novo com as malas, descemos as escadas, ufa, e pegamos o metro que quem diria…estava lotado (maldita lei de murphy). Fomos até o final da linha e chegando lá o que encontramos? Nada! Nada de Van, nada de nada, perguntamos para todos, passageiros, bilheteiros, transeuntes, ninguém jamais ouvira falar nem da van nem do cara…putz…deu vontade de matar nosso gordinho recepcionista, mas calma…liguei para ele e ele ligou para o cara que disse que já tinha saído e não ia voltar (a tá brigado então)…pensei, pensei….lembrei que perto da CN tower tinha uma locadora de carros e como o aluguel não é tão caro e os carros tem gps era o canal para chegar mais rápido, então pegamos as malas e fizemos todo o caminho de volta, só que adivinha? Subindo!

Depois de quase uma hora descemos no local, em cima da locadora e tudo parecida que ia dar certo, parecia que agora ia, vi o nome ao longe e corremos para o abraço, só que quando chegamos as 5:20 e demos com a cara na porta! De segunda a quinta o bagulho fechava as 5 da tarde…e adivinha que dia era? Quinta!

Já exaustos decidimos pegar um taxi e ir para a rodoviária, demorou mas apareceu, e diga-se de passagem uma alma altamente caridosa que nos deu muitas dicas e nos mostrou que a rodoviária estava a uns 4 minutos de onde estavamos (de carro claro), compramos a passagem, que diga-se de passagem é um abusrdo de cara levando em conta que são só 500km e os onibus não tem nada de especial.

Com a nossa diária correndo desde as 3 da tarde chegamos a montreal as 4 da manhã do outro dia e estava um frio de rachar, mesmo sendo primavera aqui ainda é bem frio, cerca de 4 graus (isso na base do chutometro porque termometro aqui é coisa rara), mas nada que não de para encarar, até porque dentro de espaços fechados é quentinho.

Aí acabou nossa maré de azar (se Deus quizer pra sempre) e as coisas voltaram aos eixos, como Montrel é interior os preços são melhores e com muito choro (sim também funciona aqui, é só dizer que vai mudar de hotel e os preços mudam) conseguimos uma diária razoavel no centro da cidade, e com isso não precisamos mais de transporte, o que é duplamente bom porque além da economia Montrel é a típica cidade para ser explorada a pé, tudo é extremamente romântico e em estilo europeu, porém aqui eu abro um parenteses, diferente de Toronto Montreal é uma cidade mais realista, explico, aqui nos lugares mais afastados você vê lixo nas calçadas, nas ruas, vê bebuns e mendigos, e até uma casa de strip tease bem no centro coisa que em Toronto mesmo andando quatro vezes mais eu não vi. Mas no centro tudo é lindo, claro, num estilo totalmente diferente de Toronto que tem aquele ar de Nova York, Montreal está mais para uma Paris, com todos falando francês (que pode ser muito chique, mas é uma droga porque não entendo nada. Vai pedir um sanduba num burguer king com o menu em francês depois você me fala) e muuuuuuita gente na rua! Hoje o que tem de gente nas ruas, nos cafés e curtindo a noite é impressionante. Lotus, porshes, bmw´s, lexus são comuns aqui e passam a toda hora, botando banca nos pobres mortais (ódio)

Paguei uma de turista e tirei uma foto…afinal não é todo dia que se vê uma Lótus amarela…

Lixo também no primeiro mundo

Letreiro de um inferninho local bem no meio da cidade, strip com “contato” dizia o anuncio…a fila de entrada tava grande…. foi meu momento fala sério do dia.

Outra grande diferença de Toronto é que aqui as coisas são bem perto, como eu disse uma cidade para ser descoberta a pé. Pegamos a rua Saint Catherine e fomos explorando o centro, entramos numa loja desproporcionalmente grande, para olhar uns relógios e achei legal que só tem bancadas e não divisórias ou paredes, daí quando perguntamos se os andares de cima também eram lojas a recepcionista nos explicou que na verdade todos os 7 andares acima eram a mesma loja….putaquepariu! Se so o terreo era imenso aquilo tudo me deixou besta, e lá fomos nós pagar de turistas novamente e conhecer andar por andar, sentar nas cadeiras de massagem enquanto assiste um blueray numa tela de 52” até que o vendedor informe que você está ocupando muito tempo (larga de ser chato ô), olhar centenas de modelos de cada coisa, opa tudo lindo, até que eu me deparei com uma das maiores armadilhas para maridos que já tinha visto. Alguns destes andares são 100% dedicados a produtos femininos.

Agora imagine meu amigo, um lugar com  trocentos modelos de bolsa, e sua esposa lá no meio, o que você faria? Não me fala, o que você faria? Outro andar do tamanho de um campo de futebol só de roupas e acessórios…. com diria Platão..é foda! Graças a Deus a Senhora cortante é ajuizada e maneirou , mas não sem antes eu prometer que voltaríamos ali (ahã, então tá!) Só para constar o último andar é exclusivo de ítens em liquidação..

De uma lado bolsas, de outro lado milhares de outras bolsas…help!

Essa de baixo a esquerda foi inspirada naquela tartaruga inimiga do Mario, o browser, mais conhecido como Copa no Brasil.kkk

Depois disso vimos muitas lojas de eletronicos, que definitivamente é o que é mais barato, X-box 360, PS3 e Wii são de graça aqui, os jogos então nem se fala, é idiotice comprar um pirata quando se pode comprar muitos dos originais por pouco mais de 20 pilas e só os lançamentos chegam a 40….depois reclamam que no Brasil tem pirataria, mas pagar 400 reais por um jogo que aqui vale menos de 40 é foda né não?

Outra coisa que nos deixou bem revoltados são as barracas de frutas e os supermercados, aqui as frutas são perfeitas, cada unidade, as verduras parecem de cera de tão lindas e viçosas…. mas sabe o que é pior? Ainda são (na sua maioria) em conta, nada de preços absurdos, enquanto isso você paga 5 reais por um quilo de tomate amassado que na verdade é o resto do que não foi enviado para fora..sinceramente, deveríamos brigar com o governo para inverter essa ordem, não é justo que comamos o resto do que nós mesmos produzimos pagando mais do que os gringos pagam pela fina flor…. mas enfim

Bom amigos por hoje é só, logo logo entramos com mais notícias, dicas de hotéis e lugares para se visitar, mas não sem antes dar aquela lubrificada que é para não machucar ninguém.

Um abraço do EC